quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Nao é uma historia normal de tatuagem..

E entao... Que a Luana me pediu para falar das minhas tatuagens...
Falando assim parece até que eu tenho MIL tatuagens megaaaaaa poderosas. Mas nao, eu tenho somente duas! E bem fuleirinhas...

Mas como tatuagem deve ser algo com significado, eis que decidi hoje contar a historia da minha primeira tatuagem.
Pra isso tenho que começar a contar uma historia lá de 1991, quando meu avô Daniel morreu.

Vô Daniel era estupendo! Sabe o avô favorito, que fazia de tudo e mais um pouco pros netos?
Todas as vezes que iamos ao Rio de férias ( sim porque nessa epoca eu morava em Porto Alegre), e ele estava pra chegar do trabalho, nos escondiamos embaixo da mesa da sala e diziamos a minha avó: " vó diz pro vovô que nós voltamos para Porto Alegre"
E lá ia minnha avó dizer pro vovô:  " ih elas foram embora Daniel"
E ele falava: " poxa justo hoje que trouxe as balas de caramelo favoritas delas!"

E nós saimos correndo debaixo da mesa desesperadas em nao perder nossos caramelos! Hehehe
Esse era o vô Daniel!

Quando o vô Daniel morreu, nao entendi muito bem o que estava acontecendo... Minha mae chorando, e indo pegar um aviao pro Rio, enquanto eu e minha irma ficavamos com meu pai em Porto Alegre. 
Foi uma experiencia estranha saber que ele nao estaria nunca mais entre nós.

Todos os anos, iamos ao Rio pro Natal, e uma coisa maravilhosa que acontecia, era que em todas as reunioes familiares no sítio, aparecia uma unica borboleta entre nós!
Eu, hoje, adulta, nao acredito em reencarnaçao, mas na epoca diziamos que era o vovô Daniel conosco! A mesma borboleta azul apareceu tb no enterro dele, por isso a historia da borboleta azul ficou marcada nas nossas vidas.

15 anos depois da morte dele, e eu ja maior de idade, decidi que queria fazer a minha primeira tatuagem. Eu tinha 23 anos de idade, e estava trabalhando na Nuclear.
Nao sabia o que tatuar, só sabia que vivia minha epoca rebelde sem causa, e queria tatuar o corpo todo! Hehehe
Um belo dia, pesquisando no trabalho sobre estudios de tatuagem renomados, descobri o BANZAI TATTOO ( quem tem internet a cabo conhece os programas: Miami, Ink, LA Ink, e Rio Ink!!!)
A banzai é aonde giram ( ou giravam nao sei) o Rio Ink.

E eu logo me animei!
Mas nem sabia o que queria tatuar ainda!
Sai do escritorio para o almoço e fui perseguida por uma borboleta azul igual a do vovô Daniel!! E entao decidi que aquela seria minha tattoo!
Liguei pro estudio, e marquei uma hora com o Lucio, que é o cara!

Passaram-se os dias, e chegou o grande dia! Peguei um onibus de Bangu city pra Barra da Tijuca e fui fazer minha tattoo. No meio do caminho me ligaram para avisar que o Lucio nao poderia mais me atender!
E eu disse que ja estava a caminho e que alguem teria que me atender!!!

Cheguei la, e tinha um rapazinho me esperando para me tatuar:
" Oi Carolina! Eu sou o DANIEL e hj vou substituir o Lucio!"

Ohhhhhh fiquei com maior cara de taxo! Eu fazendo uma tattoo em homenagem ao meu avô Daniel, com um tatuador do ultimo instante chamado Daniel! Nao é incrivel?

No final, depois de muito conversar com o Daniel, decidimos que por ser a minha primeira tatuagem, era melhor nao fazer a tal borboleta azul, pois era grande, colorida, e isso normalmente gera arrependimentos.
Ele desenhou uma borboletinha bem bonitinha ( na epoca eu achei bonitinha, hoje sonho em cobrir-la hehehe) e eis a minha prima tatuagem:

                        
Oh a carinha de novinha... 

E depois quando eu tinha uns 27 anos, e namorava o Massimo, estava vivendo uma epoca muito importante na minha carreira profissional. Eu, garota de 27 anos coordenava um canteiro naval em bem 4 setores... Estava abaixo do gerente geral, tinha poder de decisao tao grande quanto ele...
Estava tao feliz e realizada que decidi representar isso no meu corpo com o simbolo da feminilidade, do poder da mulher...

E fiz uma Flor de Lotus! Quer algo mais feminino que isso???

         

E essas sao as duas historias das minhas unicas tatuagens.
Eu gostaria de fazer uma outra, no interno do braço, com o Pao de Açucar, para que eu nunca me esqueça de onde vim... Mas isso quem sabe... De repente nunca a farei...







11 comentários:

  1. Uouuu! Adorei! Muito linda a história do seu avô. Eu no lugar ainda faria uma borboleta nova, talvez em cima da primeira, azul SIM, mas não imensa. Acho que é uma marca linda para carregar e cheia de significado. Gostei muito da flor de lotus. É muito interessante a história dessa flor. Obrigada, Carol, por atender meu pedido. Você é uma querida. Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que vc gostou lu!!!!
      Eu penso em cobrir a primeira tattoo sim, mas um dia com calma e depois de ter pensado muito para nao me arrependernovamente! ;)

      Excluir
  2. Menina do ceu, eu ia morrer e nao ia saber que tens tattoo, e DUAS!! Ahahah
    Adorei a historia da tattoo pro vô. E eu tbm a cobriria, se nao gostasse mais do desenho, mas sempre com a tal borboleta azul. O problema è q as cover ups sao sempre grandes pra cobrir bem.

    Achei a coisa mais linda tua flor de lotus, simples e linda!
    Nunca tive vontade de fazer tatuagem, mas um dia se fizesse seria pra minha mãe ou um filho. Alguma coisa de delicado.

    Ahh! Ja vistes aquele programa da DMax, ''i peggiori tatuaggi d'America?? Menina, è cada um q aparece ali. Ahaha!!

    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaha viu só... Aparencias enganam!
      Penso sempre em cobrir com a borboleta azul, mas como vc ressaltou, as covers ups sao gigantes! :(

      Excluir
    2. Hahaha adooooro aquele programa! Rio mtoooo
      Tb adoro aquele da disputa pra ser omelhor tatuador, sabe qual?

      Excluir
  3. Amei. Nem sabia que vc tinha tattoos. Eu sou frouxa, sabe? Não com relação à dor, mas morro de medo de me arrepender e eu detesto me arrepender e assim acho que nunca terei uma tattoo. Rs.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nao é questao de frouxa nao Paulinha! É de ser prudente!
      Hoje se repenso com a minha cabeça de 32 anos, eu nao teria feito nada no meu corpo! Gosto das minhas tatuagens e do que elas representam, mas poderia ter um corpo limpinho sem nada... É compllicado... Hehehe

      Excluir
  4. Eu acho bonitinho uma tattoo ou duas, desde que sejam delicadas, ainda mais em mulheres. Dizem que quando se começa, não se consegue parar rs...sempre dá vontade de fazer mais uma hahaha Eu não tenho nenhuma e também não tenho vontade de fazer. Melhor evitar! rs Mas bem lega a história da borboletinha, é uma homenagem bonita. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Eliana! É um vicio... Menos mal que parei nas duas primeiras, se repenso queria outras!!! Mas hj sou a Carolina mulher nao a garota de 19-20 anos... E se olho pra tras as vezes penso que nao teria feito nenhuma! Hehehe

      Excluir
  5. Adorei a história da borboleta. Eu faria a azul. ;) Tenho vontade de ter uma também, mas ainda não tenho coragem. ;)

    ResponderExcluir
  6. O grande lance da tatuagem é pensar, repensar, estudar e pagar o preço para ter a mais linda a melhor pranunca se arrepender! Eu dou maior apoio... É uma arte, uma forma de expressao... Só que a gente tem que ter certeza do que quer pranao se arrepender! :) bjsss

    ResponderExcluir

Obrigada por expressar a sua opiniao!